Custo Marginal: O que é e Como Calcular

O Custo marginal é um fator essencial para todo empreendedor. Mas para quem pretende expandir a produção ou um negócio é preciso conhecê-lo. Afinal, se você não tiver certeza do custo que a expansão pode causar no seu produto final, isso pode diminuir sua margem de lucro.

Em essência o custo marginal é o custo de se produzir uma unidade, ou de forma mais completa, é a relação matemática entre custo de produção e custo unitário.

Ou seja: o custo extra para se produzir uma unidade do seu produto de acordo com a quantidade produzida.

Quando se produz uma unidade, tem se um gasto x de matéria prima, energia e outros tipos de despesas para sua produção. Ao aumentar a produção, a matéria prima, energia e demais gastos sobem.

Então o cálculo marginal faz isso: calcula o quanto vai custar. Dessa forma o empresário pode calcular a quantidade ideal levando em conta custo unitário por quantidade de produção.

Assim é possível encontrar o ponto de equilíbrio ideal para produzir reduzindo custos e aumentando a lucratividade do negócio.

Custo marginal e os Limites da produção

De acordo com a Lei dos dos Rendimentos Marginais Decrescentes quando aumenta a produção o custo marginal sobe pois existe acréscimo de mais materiais de custo variável.

Mas quando a produção diminui, o mesmo ocorre. Pois ocorre a diminuição da quantidade de matéria prima, horas de extras de funcionários e insumos e gastos diversos.

Existe um limite que precisa ser considerado por quem busca aumentar a produção. Na prática chega um determinado ponto em que não é possível aumentar mais a produção.

É preciso saber qual a quantidade máxima que a empresa consegue produzir. Por exemplo: se o negócio é uma gráfica, quantos metros de papel ela imprime no período de funcionamento do seu negócio.

Se for uma pizzaria por exemplo, quantas pizzas podem ser produzidas com a sua equipe e os seus equipamentos? 

Atingido o limite, a única solução se torna duplicar a estrutura do negócio, gerando outros tipos de gastos a título de investimentos e aumentando o custo fixo do negócio.

Além de aumentar os custos variáveis com a aquisição de mais insumos, além dos gastos de energia, água e mais taxas.

Portanto, o custo marginal parte da ideia de que a capacidade produtiva é finita. Mas é claro que é possível expandir o negócio.

Custo Marginal Zero e Custo Médio

Enquanto o custo marginal é a variação do custo adicional para produzir mais unidades de um determinado produto, o custo médio é a média geral da produção. 

Para encontrar o custo médio basta dividir o custo total da produção pela quantidade de unidades.

Se o valor do custo médio for maior que o custo marginal, então o negócio está dando lucro. Mas se ele for menor, o negócio está ficando no prejuízo.

Outro fator interessante são os negócios com custo marginal quase zero. Basicamente isso significa que não tem custo adicional produzir 10 ou 100 unidades.

Ou o impacto é tão pequeno que chega a ser irrelevante. Isso é muito comum em startups ou empresas digitais que comercializam softwares.

Por se tratar de plataformas, a replicação se torna facilitada e segura sem causar maiores despesas para a empresa.

O custo marginal zero pode ser percebido em quase todos os negócios que são escaláveis.

Como calcular o Custo Marginal

Para calcular o custo marginal da sua produção é preciso ter clareza de quais são seus gastos fixos e variáveis. Eles são fundamentais para o cálculo.

Antes é preciso conhecer qual é a quantidade máxima que seu negócio pode produzir.

Além de outros fatores que precisam ser conhecidos para conseguir realizar o cálculo. Basicamente são os seguintes:

Custos Fixos: aluguel, pagamento de funcionários fixos, softwares utilizados e despesas fixas utilizadas para a manutenção da operação da empresa, mas que que não dependem da produtividade.

Custo Variável: matéria prima, horas extras de colaboradores, impostos e outros tributos que são conhecidos, mas não possuem.

Com isso em mãos, vamos supor que o custo fixo de um determinado negócio é de R$ 10 mil reais. Enquanto o custo variável é R$ 5 mil reais.

O custo total é de 15 mil reais para produzir 100 unidades de um determinado produto. Mas vamos supor que em determinado mês ocorreu um aumento de produção.

Vamos supor que foram produzidos 50 unidades a mais com um valor adicional de R$ 300,00 reais. Nesse mês teremos R$ 15.300,00 de custo total e 150 unidades produzidas.

Com esses dados é possível realizar o cálculo para conhecer o custo marginal:

CMG = CT / Q

Em CTvamos inserir o valor de R$ R$ 300,00 reais, enquanto em Qvamos inserir a variação da produção. Portanto termos:

30050 = 6

Portanto o custo marginal dessa produção é de R$ 6 reais. Se quisermos comparar com o custo médio, basta dividir o valor o custo total de R$ 15.300,00 reais por 150.

Com esse cálculo o custo médio de um determinado produto ficará em 102 reais. Ou seja, o negócio está gerando lucro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
0 Compart.
Compartilhar
Pin
WhatsApp
Compartilhar