Desemprego no Brasil: Saiba qual a taxa atual e como é calculado

A taxa de desemprego sempre é divulgada para entendermos melhor como está o cenário do Brasil e quais são as previsões de oportunidade trabalho. 

No entanto, é importante descobrir como o cálculo é feito para saber interpretá-lo da melhor forma. 

Pensando nisso, vamos abordar as principais informações sobre a taxa de desemprego. 

  • O que é taxa de desemprego?
  • Como é calculada a taxa de desemprego?
  • Quais são as nomenclaturas mais importantes da taxa de desemprego?
  • Qual é o efeito da taxa de desemprego no mercado de trabalho?
  • O que podemos descobrir com a taxa de desemprego?
  • Quais são os dados da taxa de desemprego em 2019?

Continue lendo este artigo e tire todas as suas dúvidas. 

O que é taxa de desemprego? 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é responsável por medir a taxa de desemprego em nosso país. 

Ele tem como objetivo calcular qual é a parte da nossa sociedade que é considerada economicamente ativa, mas que não tem o registro de trabalho. 

A pesquisa é feita em todas as cidades do Brasil e é analisada periodicamente. 

A taxa de desemprego não é o único indicador do mercado de trabalho. Ela integra um grupo que compõe a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) do IBGE.

Como é calculada a taxa de desemprego? 

As taxas de desemprego que são divulgadas pelo IBGE calcula parte da população que é considerada desempregada e a outra parte que está empregada. 

É importante frisar que a População Desocupada (PD) é aquela que não tem um emprego, mas está procurando uma oportunidade no mercado de trabalho. 

A População Economicamente Ativa é outro índice que devemos ter atenção. Ela adiciona todas as pessoas que estão trabalhando e aquelas que estão desempregadas. 

A fórmula para descobrir a taxa de desemprego é bem simples. Basta inserir os seguintes dados. 

Taxa de desemprego = [PD ÷ PEA] x 100%

Quais são as nomenclaturas mais importantes da taxa de desemprego? 

A pesquisa em relação a taxa de desemprego é realizada a cada três meses pela Pnad Contínua. Ela usa uma metodologia que permite atualizar os valores mensalmente, fazendo uma média com os dois meses antecedentes. 

O IBGE tem o hábito de fazer a pesquisa toda semana e em todas as cidades brasileiras. Para ter uma amostra mais assertiva, ele apresenta dados de mais de 200 mil domicílios. 

A pesquisa de taxa de desemprego inclui nos dados aqueles cidadãos que tem 14 anos ou mais, e que, pelo menos, buscou algumas medidas para encontrar um trabalho. 

Já os brasileiros desocupados são aquelas pessoas que procuram vagas de trabalho na semana da pesquisa e que estão aptas a exercer a profissão do seu interesse. 

Os brasileiros desalentados são aqueles que não estão procurando uma oportunidade no mercado de trabalho, mas que gostariam de ter um emprego. 

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) também faz uma pesquisa sobre as mudanças no mercado de trabalho. Ela é denominada de Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). 

Qual é o efeito da taxa de desemprego no mercado de trabalho? 

A criação de novas oportunidades de emprego está relacionada diretamente ao crescimento econômico.

A realidade do país nos últimos anos não foi favorável a geração de trabalho, e o serviço por conta própria aumentou bastante se comparado com outros períodos. 

Para se ter uma ideia, entre 2017 e 2019, o trabalho por conta própria aumentou em 6,9%. Enquanto isso, o número de pessoas que preencheram uma vaga no mercado de trabalho aumentou apenas 3,1%. 

Diante desse cenário, houve várias consequências em nosso país como o aumento dos trabalhos proporcionados pelos aplicativos de transporte e de alimentação, além das regras que liberaram a terceirização.

O aumento do trabalho por conta própria também ocorreu porque as pessoas perceberam os benefícios desse tipo de função. 

Dentre as mais comuns, encontra-se: oportunidades de crescimento profissional, possibilidade de ganhar mais dinheiro e qualidade de vida. 

O que podemos descobrir com a taxa de desemprego? 

A taxa de emprego permite fazer uma análise mais profunda sobre o cenário do nosso país. Por meio desses dados é possível entender, por exemplo, qual parcela da população é mais afetada durante o período de crise. 

No mercado de trabalho, as pessoas que têm ensino fundamental e os jovens são os que menos são contratados pelas empresas. 

A explicação é que as pessoas que não tem ensino superior não possui as habilidades necessárias para ter uma boa performance no trabalho. Além disso, não estão atualizadas de acordo com as principais tendências do mercado. 

Já os jovens não conseguem uma oportunidade de trabalho porque algumas pessoas defendem a ideia de que esse grupo não está capacitado o suficiente para exercer uma função. 

Quais são os dados da taxa de desemprego em 2019? 

A taxa de desemprego registrou alguns dados interessantes em 2019. 

  • O desemprego atingiu 11,6 milhões de brasileiros em 2019; 
  • O ano de 2019 teve a maior taxa de informalidade (cidadãos sem carteira, trabalhador sem CNPJ, conta própria sem registro de CNPJ, trabalhador doméstico sem carteira, trabalhador familiar auxiliar e empregador sem CNPJ) em 4 anos; 
  • O número de trabalhadores por conta própria alcançou a marca de 24,2 milhões. Grande parte não tinha CNPJ;
  • 446 mil trabalhadores não tinham carteira assinada. 

A taxa de desemprego é divulgada no site do IBGE e também em portais de notícias. 

Veja também: O Que é PIB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
0 Compart.
Compartilhar
Pin
WhatsApp
Compartilhar